domingo, 11 de dezembro de 2011

Final em ritmo de cinema - Cruzeiro Campeão Mineiro de 2011


Cruzeiro e Atlético-MG prometeram um ENCONTRO EXPLOSIVO na final do Campeonato Mineiro.
A Raposa estava mordida pelas NOITES DE TORMENTA na Libertadores.

No primeiro confronto da decisão, o INIMIGO ÍNTIMO venceu por 2 a 1.

Resultado que deixou o MEU MALVADO FAVORITO, Kalil, muito feliz.

Alguns torcedores celestes chegaram a chamar alguns jogadores de OS MERCENÁRIOS.

O segundo jogo da final era OU TUDO OU NADA para o Cruzeiro.

O time celeste precisava de uma vitória simples para ser O CAMPEÃO.

O título Mineiro ainda era UM SONHO POSSÍVEL.

A equipe estrelada só queria a REDENÇÃO.

A ida para Sete Lagoas foi UM PARTO DE VIAGEM.

A ansiedade do torcedor estava À FLOR DA PELE.

O CORAÇÃO LOUCO da China Azul fez da Arena do Jacaré um caldeirão.

Times em campo para o DUELO DE TITÃS.

A MEGAMENTE de Cuca, que não funcionou nos últimos jogos, resolveu funcionar.

O Cruzeiro entrou em campo com uma BRAVURA INDÔMITA empolgante.

Nervosismo no primeiro tempo e, no segundo, foi TEMPO DE GLÓRIA pelos pés de Wallyson e Gilberto.

A TROPA DE ELITE de Cuca espantou os apagões.

O VENCEDOR foi o Cruzeiro, que comemorou seu 37º título do Mineiro.

E todos soltaram O GRITO de “é campeão”!

O primeiro título da Arena do Jacaré, o atual NOSSO LAR.

No final das contas, o jogo foi um embate entre LEÕES E CORDEIROS.

Cordeiro que foi o CISNE NEGRO de Lourdes na última semana.

O cisne PESCADOR DE ILUSÕES.

A torcida cruzeirense está numa alegria INCONTROLÁVEL.

E se divertindo com A FUGA DAS GALINHAS.

A final foi dramática, a comemoração foi cinematográfica e a conquista foi apenas um mero PRESSÁGIO.

---

Final em ritmo de cinema - Cruzeiro Campeão Mineiro de 2011
Esta crônica é uma homenagem ao Cruzeiro Esporte Clube que foi o Campeão Mineiro de 2011 sobre o seu maior rival, o Atlético-MG, no domingo do dia 15/05/2011. O texto mistura frases com títulos de filmes que estão em caixa alta.

Glossário:
Arena do Jacaré: estádio de futebol da cidade de Sete Lagoas, em Minas Gerais.
Celeste: é um apelido para se referir ao azul, cor principal do Cruzeiro.
China Azul: um dos apelidos da torcida cruzeirense.
Cisne e galinhas: referencia ao galo, mascote do Atlético-MG.
Cuca: técnico do Cruzeiro.
Kalil: é o presidente do Atlético-MG, uma figura ranzinza no futebol mineiro.
Libertadores: o Cruzeiro estava abatido por ter sido eliminado da Libertadores 2011.
Lourdes: bairro de Belo Horizonte em que encontra a sede administrativa do Atlético-MG.
Raposa: mascote do Cruzeiro.
Sete Lagoas: cidade próxima a Belo Horizonte onde o jogo foi realizado.
Wallyson e Gilberto: jogadores do Cruzeiro que marcaram os gols do título.