sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Lua Nova

Quem não gostou de “Crepúsculo” deve passar longe de “Lua Nova”. Entretanto, se o primeiro filme da saga ‘vampiros versus lobisomens para adolescentes’ te agradou ou você foi uma das pessoas que cultuaram a adaptação cinematográfica baseada em série literária de Stephenie Meyer, com certeza vai gostar ainda mais desta sequência.

Um incidente no aniversário de Bella (Kristen Stewart – em uma chata atuação ‘melo-depressiva’) faz com que Edward (Robert Pattinson) vá embora. Arrasada, Bella encontra consolo ao lado de Jacob (Taylor Lautner) e, aos poucos, ela é atraída para o mundo dos lobisomens e passa a ter sua lealdade testada. Ao descobrir que a vida de Edward está em perigo, Bella enfrenta os Volturi, um dos mais poderosos clãs de vampiros na Terra.

É inegável que houve uma melhora substancial entre “Crepúsculo” e “Lua Nova”. A mudança na direção, saiu Catherine Hardwicke e entrou Chris Weitz, proporcionou, ao segundo longa da saga, cargas dramáticas melhores ensaiadas e um ritmo mais intenso e objetivo.

Ainda que a atmosfera do primeiro filme tenha sido mantida, a trama nesta sequência está mais densa, o que desenvolve melhor o suspense. Talvez, por ter o foco voltado mais para clã dos lobisomens ao invés da ‘tribo vampiresca’, a história ganhou mais ação e traços mais sombrios, aspectos que deixaram o longa mais atraente.

Apesar de melhoras técnicas, o conteúdo segue convencional e o triângulo amoroso novelesco repleto de diálogos clichês continua não convencendo (há momentos piegas de ‘amor não correspondido’ e aparições toscas de Edward imaginadas por Bella). Para os fãs, toda essa pieguice pouco importa. Se a saga consegue estimular a sexualidade e a fantasia de adolescentes sobre ‘perfeições amorosas’, ela já fez a sua parte.

Lua Nova (The Twilight Saga: New Moon)
EUA, 2009 - 130 minutos
Aventura / Romance
Direção: Chris Weitz
Roteiro: Melissa Rosenberg
Elenco: Kristen Stewart, Robert Pattinson, Taylor Lautner, Dakota Fanning, Michael Sheen
Cotação: * * *