sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Crepúsculo

“Crepúsculo” é um longa voltado para adolescentes que mais parece um episódio de 122 minutos de “Malhação” de trama romântica boba ambientada numa guerra entre vampiros e lobisomens. De fato, o filme, baseado nos livros de Stephenie Meyer, se tornou um fenômeno de bilheteria (faturou mais de 392 milhões de dólares) e é um ‘trash-cult’ instantâneo. A produção tem seus méritos e é importante para as gerações emo, Justin Bieber, Luan Santana ou seja lá quais são as várias tribos do gênero da atualidade.
 
O filme tem todos os ingredientes 'high school'. Além das paixões de escola, aventuras e rebeldias, o pior deles é quando o Google entra em ação, ferramenta que a mocinha usa para descobrir que sua paixão é um ‘sanguessuga’.
 
É natural que o cinema produza, de tempos em tempos, produtos que retratam uma geração, mesmo que seja uma nova roupagem de histórias que marcaram épocas. Essa franquia não foge à regra e investe em um conto contemporâneo infanto-juvenil de fantasia. De tão 'fantástico', o roteiro reinventa detalhes clássicos de seus personagens vampirescos, como a ausência do pavor da luz do sol.
 
Muita gente vai achar estranho alguns furos de roteiro, porém são dúvidas que serão explicadas ao longo da saga com “Lua Nova” e “Eclipse”. Apesar de algumas situações piegas, “Crepúsculo” funciona para um público restrito. Fora desse eixo, é um filme que deve estar nos melhores lixões de Hollywood. Nesse contexto, prefira “Anjos da noite”.
 
Crepúsculo (Twilight)
EUA, 2008 - 122 minutos
Aventura / Romance
Direção: Catherine Hardwicke
Roteiro: Melissa Rosenberg, Stephenie Meyer
Elenco: Kristen Stewart, Robert Pattinson, Taylor Lautner, Milly Burke, Peter Facinelli, Cam Gigandet, Ashley Greene
Cotação: * *