quarta-feira, 10 de abril de 2013

X-Men – Primeira Classe

Quem acompanha e gosta de X-Men no cinema não vai se decepcionar com o novo longa da saga. Depois do terceiro filme da série, os realizadores investiram, de maneira interessante, em contar o passado dos protagonistas da Marvel e, assim, saiu “X-Men Origens: Wolverine” e “X-Men – Primeira Classe”, que resgata ainda mais a história de suas ‘maiores lideranças’: Professor Charles Xavier e Erik Lehnsher, o Magneto.
 
Nos anos 60, enquanto o telepata Xavier (James McAvoy) tenta reunir uma equipe de mutantes para evitar que o mundo entre na 3ª Guerra, o mestre do magnetismo Magneto (Michael Fassbender) procura o assassino de sua mãe para se vingar. Quando eles se cruzam numa missão para interceptar o misterioso vilão Sebastian Shaw (Kevin Bacon), Magneto se alia a Xavier para conseguir atingir seu objetivo.
 
A estrutura narrativa, com trama sobre vingança em um cenário de Guerra Fria (com a Crise dos Mísseis de Cuba), não é ruim, mas a sensação é que ela poderia ter sido mais bem explorada. As origens de Professor Xavier e, principalmente, de Magneto e seu vilão mereciam retratos mais aprofundados (com mais psicologia nos dramas e explicações plausíveis sobre o surgimento de seus poderes), assim como a traição de Erik (se ambos foram ‘grandes amigos’ em um momento nas HQs, não é bem isso que vemos no filme) e sua tendência para o ‘lado negro da força’.
 
O grande furo da produção fica por conta de um detalhe na conexão entre os filmes. No “X-Men Origens”, há uma ponta em que Xavier aparece careca, mais velho e andando normalmente. Nesta produção, Xavier fica paraplégico já quando jovem. É de se estranhar a gafe, já que há Bryan Singer na produção e no roteiro, figura responsável pela adaptação cinematográfica de X-Men e que participou da realização de toda a franquia.
 
No geral, tecnicamente, “X-Men – Primeira Classe” mantém a qualidade dos filmes anteriores, como na atmosfera mutante repleta de muita ação e efeitos visuais competentes. Uma grata surpresa é o roteiro, que equilibra bem os clichês, o bom humor, as curiosidades sobre personagens e sobre ‘como tudo começou’, além de proporcionar um bom ritmo ao longa, o que mantém a atenção do espectador até o final.
 
X-Men – Primeira Classe (X-Men - First Class)
EUA, 2011 - 132 minutos
Aventura
Direção: Matthew Vaughn
Roteiro: Bryan Singer, Ashley Miller, Zack Stentz, Jane Goldman, Matthew Vaughn
Elenco: James McAvoy, Michael Fassbender, Kevin Bacon, Rose Byrne, Jennifer Lawrence, Beth Goddard, Morgan Lily, Oliver Platt
Cotação: * * * *