sábado, 20 de julho de 2013

Chamada de emergência

Filmes com tramas convencionais bem realizadas podem render entretenimentos de primeira, ainda que sejam norteados de clichês. O difícil é fazer com que o fator 'lugar comum' fique equilibrado durante toda a projeção. Talvez esse seja o maior desafio de se trabalhar com estórias manjadas. "Chamada de emergência" é um exemplo de desequilíbrio: tem tema batido, começa bem e surpreende pela eficiência do suspense, mas termina de maneira insatisfatória.
 
A competente Halley Berry interpreta Jordan, uma atendente do serviço de emergência norte-americano 911. Após cometer um erro durante uma chamada em que a vitima de um sequestro em andamento morre, ela é afastada da função e passa a ser uma instrutora de onde trabalha. Em uma aula expositiva no setor de atendimento, ela é obrigada a voltar a ativa para tentar salvar outra vitima de sequestro.
 
Tudo em "Chamada de emergência" parece se inspirar em outras produções do gênero, inclusive o vilão tem personalidade semelhante com aquele em "O silêncio dos inocentes". Diante de tanta trivialidade, o filme se destaca por sua atmosfera de suspense. A tensão e o ritmo ágil, muito bem trabalhados pelo diretor Brad Anderson ("O operário"), são contagiantes e esse são os fatores que valem a diversão proporcionados pelo longa.
 
Trabalhar com tantos clichês exige criatividade e muita atenção dos realizadores para que o produto fique mais aceitável, sem tantos erros. Entretanto, se algum detalhe for mal desenvolvido a possibilidade de pequenos furos se tornar um imenso buraco é grande e aqui não é diferente. A impressão é que gastaram tempo demais na construção da primeira parte do suspense e se esqueceram da coerência das particularidades que norteiam as ações e situações da segunda metade.
 
Mesmo tendo um clímax vingativamente forçado e um desfecho inverossímil que atiçou a ira dos críticos mais exigentes, a produção merecia melhor sorte nas telonas.
 
Chamada de Emergência (The Call)
EUA, 2013 - 96 minutos
Suspense
Direção: Brad Anderson
Roteiro: Richard D'Ovidio
Elenco: Halle Berry, Abigail Breslin e Morris Chestnut.
Cotação: * * *