segunda-feira, 3 de março de 2014

Oscar 2014: do céu à terra e à pizza

E o Oscar mais previsível dos últimos anos foi do céu à terra. Todos os favoritos levaram a estatueta. Enquanto Gravidade foi o multipremiado no espaço sideral, a enfermidade da escravidão foi abolida como o melhor filme do ano. Foi uma cerimônia para poucos, que o diga os compradores de Dallas e seus maquiadores, a frieza de Frozen e ao Gatsby, que se agigantou no figurino e na direção de arte.

Várias personalidades tentaram aparecer, mas nem foram lembradas como a sumida Philomena e o sequestrado Capitão Phillips. O Lobo tentou trapacear, mas não conseguiu nada em Wall Street, nem no Estado de Nebraska e em lugar algum.

Antes da meia-noite, Alfonso Cuarón voou sobre os concorrentes na direção; o comprador de Dallas deixou DiCaprio na fila por mais 12 anos; tudo ficou azul para Cate Blanchett no prêmio de melhor atriz e, entre os coadjuvantes, Jared Leto ganhou por sua feminilidade e Lupita Nyong'o se libertou com a estatueta por sua atuação.

O Oscar é repleto de boas e premiadas narrativas, sejam elas realmente tristes e adaptáveis, como a escravidão, ou simplesmente originais, como Ela, a moça virtual de Spike Jonze. Uma história estrangeira apareceu e não fez feio. A Grande Beleza foi caçada e premiada, era a imagem que faltava para o cinema italiano na última década, pois esteve 15 anos sem ver a cor da estatueta.

O Malvado, os Croods, Ernest & Celestine até que tentaram, mas entraram numa fria ao ver Frozen e sua aventura congelante sendo agraciado por sua animação e por ter uma quente canção. Nas categorias técnicas, o Hobbit continuou pequeno, o cavaleiro permaneceu solitário, o Homem de Ferro não brilhou, o homem comum ficou... comum, Star Trek seguiu na escuridão e Phillips foi rebaixado de patente. Até o fim da cerimônia, o grande herói nos quesitos foi mesmo Gravidade, que arrasou no visual, fez muito barulho ao montar bem sua trajetória no evento e fotografou como um grande mestre.

Como em todos os anos, sempre há injustiçados como a 'mono indicação' de os suspeitos e a não lembrança de Rush, mas o som ao redor da produção não chegou no limite das emoções dos jurados para receber nomeações. Mas o Oscar é assim, quase sempre acaba em pizza, que o diga a divertida Xuxa Ellen DeGeneres!

*Em negrito e sublinhado: referências e/ou trocadilhos com os nomes dos filmes que concorreram ou foram premiados com o Oscar.
*Em itálico: referências e/ou trocadilhos sobre as categorias do Oscar.